Eleição 2014

Eleição 2014

30/01/2012

Mãe diz que pai 'sequestrou' filhos e reclama guarda no ES

Polícia informou que caso não se enquadra em crime de sequestro.

Advogado informa que mulher deve procurar o Conselho Tutelar.

Do G1 ES

Desesperada, a dona de casa Marcela Santos diz que está sem os três filhos desde sábado (28) após terem sido levados pelo pai. Ela acredita que as crianças podem estar em Barra Mansa, no Rio de Janeiro, ou em Taubaté, São Paulo, que são locais onde o ex-marido tem família. Um boletim de ocorrência foi registrado no Departamento de Polícia Judiciária (DPJ) de Laranjeiras, na Serra, Grande Vitória.
Marcela, que mora no bairro Parque Residencial Laranjeiras, tentou impedir que o pai levasse as crianças. "Tenho a guarda das crianças e eles nunca ficaram afastados de mim. Fico imaginando como está a cabeça deles", desabafou.
A polícia informou que Marcela deve procurar o juiz que concedeu a guarda das crianças a ela. De acordo com os policiais, como foi o pai quem pegou as crianças, o caso ainda não é considerado sequestro. O advogado especialista em casos de família Cláudio Braga explicou que, em casos como este, o primeiro passo é procurar ajuda no Conselho Tutelar local. "Primeiramente, a mãe ou o pai devem ir o Conselho Tutelar que vai solicitar busca e apreensão das crianças. Eles também podem buscar ajuda com o advogado e conseguiu a guarda das crianças que vai fazer o mesmo procedimento do Conselho Tutelar", afirmou Braga.
Apelo


Marcela Santos pede que o ex-marido devolva as crianças ou quem souber do paradeiro dele denuncie. "Quem é mãe sabe a dor é muito grande. Peço a Deus para tocar o coração das pessoas que sabem de alguma coisa", enfatizou.

Wando é internado com problema cardíaco e passa por cirurgia

Cantor está internado desde sexta-feira (27).

Segundo boletim médico, ele está em tratamento no CTI.

Do G1 MG

O cantor Wando está internado no Centro de Terapia Intensiva (CTI) do Hospital Biocor, em Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Segundo o hospital, ele foi hospitalizado na sexta-feira (27) com problemas cardíacos graves e passou por cirurgia.
De acordo com boletim médico divulgado nesta segunda-feira (30), ele foi submetido à angioplastia coronariana em caráter de urgência para desobstrução das artérias do coração.
O cantor está sob efeito de sedativos e respira com ajuda de aparelhos. O estado de saúde é gravíssimo, segundo a assessoria do hospital.
Cantor Wando é submetido a cirurgia de urgência


em Nova Lima, na Grande BH. (Foto: Arquivo/AE
Dois shows do cantor Wando foram adiados no Rio Janeiro, até a recuperação do artista, internado em Minas Gerais com complicações cardíacas. Segundo informações do escritório do cantor, as apresentações, que seriam nos dias 4 e 10 de fevereiro em Saquarema e São Gonçalo, foram remarcados para o mês de março.
Wando, 66 anos, está internado no Centro de Terapia Intensiva (CTI) do Hospital Biocor, em Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Segundo o hospital, ele foi hospitalizado na sexta-feira (27) e passou por uma angioplastia coronariana em caráter de urgência para desobstrução das artérias do coração.
Segundo o escritório de Wando no Rio de Janeiro, ele está bem e estável, mas o hospital informa que o estado de saúde é gravíssimo. Ainda de acordo com a produção, o cantor não tinha conhecimento de problemas no coração e a internação surpreendeu a todos. Ele está acompanhado da família em Nova Lima e não há previsão de alta.


29/01/2012

OAB: parentes de vítimas devem receber R$ 200 mil de indenização


A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) afirmou neste domingo que é preciso que o poder público apure os responsáveis pelo desabamento dos três prédios na região central do Rio de Janeiro para que as famílias das vítimas tenham condições jurídicas de lutar pelas indenizações na Justiça. Segundo o procurador-geral da OAB do Rio, Ronaldo Cramer, no caso de perda de parentes, as indenizações devem ser de cerca de R$ 200 mil.
Confira como fica o trânsito no local após os desabamentos

Traficante FB foi preso em casa de luxo, com BMW

Fabiano Atanázio da Silva é acusado de ter derrubado um helicóptero da Polícia Militar em 2009, no Rio

Douglas Corrêa - Agência Brasil

RIO DE JANEIRO - A Polícia Civil do Rio apresentou na tarde deste sábado (28) o traficante mais procurado do estado, Fabiano Atanázio da Silva, o FB, 35 anos, preso na noite de sexta-feira por policiais civis na cidade de Campos do Jordão, interior de São Paulo.
FB é acusado de ter derrubado um helicóptero da Polícia Militar em 2009, durante invasão de sua facção ao Morro dos Macacos, em Vila Isabel, zona norte do Rio. Na queda da aeronave, dois militares morreram.
Ele é um dos líderes da principal facção criminosa que atua nas comunidades do Rio de Janeiro e é ex-chefe do tráfico da Vila Cruzeiro, no Complexo do Alemão, e que teria fugido em novembro de 2010, com vários comparsas de carro pelo meio de uma estrada de terra, um dia antes da ocupação das forças de segurança do estado no Complexo do Alemão e da Vila Cruzeiro.
O traficante foi localizado em uma casa de classe média alta alugada pelo valor de R$ 18 mil, pelo período de um mês, onde o ele pretendia passar férias com os filhos. No local os policias encontraram um veículo BMW e uma motocicleta.
Para a Chefe de Polícia Civil, delegada Martha Rocha, a prisão de FB representa mais um baque para o tráfico de drogas do Rio de Janeiro. “Hoje a gente faz essa importante prisão, não só pelo que ele representa dentro do Complexo do Alemão, mas por que estamos tirando de circulação alguém com alto poder de articulação”.
Na mesma casa, os policiais prenderam o traficante Luis Cláudio Serrat Correa, o Claudinho CL ou Claudinho do Dona Marta, chefe do tráfico nos Morro do Cajueiro e Congonha, na zona norte do Rio.
Claudinho é acusado de ter assassinado em 2008 o diretor do presídio Bangu 3, o tenente-coronel José Roberto do Amaral Lourenço.

28/01/2012

NOTÍCIAS DIVERSAS


Ocorrência de roubo leva 36 horas para chegar ao Deoesp

RICARDO VASCONCELOS
Jornal O Tempo


Quase 36 horas após um roubo de R$ 300 mil em uma agência do Santander, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, a ocorrência não havia sido encaminhada para a Divisão Especializada de Operações Especiais (Deoesp), responsável por investigar crimes que envolvem roubos acima de 120 salários mínimos.

"Era preciso haver uma central de informações dentro das polícias para agilizar o repasse das informações para a delegacia responsável", afirmou o titular da 2ª delegacia da Deoesp, delegado Willsom Luiz de Oliveira.

De acordo com a Polícia Militar, o crime ocorreu entre 0h e 2h da madrugada de anteontem, mas o roubo só foi percebido na manhã seguinte. Depois de fazer os primeiros levantamentos, a PM registrou a ocorrência na 6ª Delegacia de Contagem. Até o começo da noite a Deoesp não tinha conhecimento do roubo e ninguém foi preso.

Segundo as informações da polícia, dois criminosos chegaram ao banco às 21h52. Oito minutos depois, a agência fechou e o sistema de segurança foi acionado, apagando as luzes. Depois de desligar o sistema, os suspeitos saíram, deixando a porta entreaberta. "Duas horas depois, outros dois criminosos retornaram. Com maçaricos, cortaram as gavetas de três caixas, retirando o dinheiro. Um outro envolvido, do lado de fora, avisava por rádio quando alguém se aproximava", explicou o capitão Heller Martins, comandante da 186ª Companhia do 39º batalhão.

Compositor tira marchinha do ar após ameaça de Léo Burguês

Sátira.Advogado do presidente da Câmara entrou em contato com o autor para informar risco de dano moral

Música sobre gastos do vereador com lanche fez sucesso na internet ontem


Publicado no Jornal OTEMPO

ALINE LABBATE


O que era para ser uma brincadeira de Carnaval virou uma polêmica com direito a ameaças de processo na Justiça. A marchinha "Na coxinha da madrasta", composta pelo músico belo-horizontino Flávio Henrique, incomodou o "homenageado" Léo Burguês (PSDB), presidente da Câmara Municipal.

Mesmo de férias nos Estados Unidos, o vereador tucano acionou o advogado, que entrou em contato com o autor. Por volta das 19h dessa sexta-feira, o músico recebeu a notícia de que Burguês não estava nada satisfeito com a sátira.

"O advogado me disse que a marchinha estava causando dano moral ao vereador", contou. Flávio também procurou seu advogado, que o aconselhou a retirar a música da internet até que a letra fosse cuidadosamente analisada.

A composição foi inspirada em matéria do jornal O TEMPO publicada em 16 de janeiro. A reportagem revelou gastos de Léo Burguês com lanches comprados na minimercearia de sua madrasta com a verba indenizatória da Câmara. O presidente da Casa gastou, em média, R$ 1.500 por mês em salgadinhos desde agosto de 2009.

O áudio da marchinha foi divulgado ontem nas mídias sociais e, em apenas 13 horas, já havia sido compartilhado por quase 500 pessoas no Facebook e somava mais de 150 citações no Twitter. Segundo Flávio Henrique, a composição foi feita para ser inscrita no concurso de marchinhas da Banda Mole para o Carnaval de Belo Horizonte.

"Como eles deixam divulgar a marchinha antes da hora, eu coloquei na internet, mas não imaginei que ia causar essa confusão toda", afirmou, deixando claro que não tem nenhum interesse político no tema.

"Eu disse para o advogado que tudo era só uma brincadeira, que tem que ter bom humor. Quem levantou o fato foi a imprensa. Eu só fiz uma brincadeira", defendeu-se, indignado.

Flávio Henrique, que é músico profissional e já lançou seis discos durante a carreira, estava em São Paulo quando foi surpreendido pela ligação do advogado do vereador. "Quem vai julgar o Léo Burguês é a população, não sou eu. Eu estava repercutindo uma matéria. Não estou a serviço de ninguém, não ganhei um tostão para fazer isso. É para ser algo jocoso, só isso".

26/01/2012

VEREADORES - Cargos de luxo são aprovados

Assessores receberão R$ 4.682,90 e R$ 9.166,99 mensalmente


Publicado no Super Notícia em
falesuper@supernoticia.com.br

O prefeito Marcio Lacerda (PSB) preferiu antecipar em um dia sua decisão sobre a proposição de lei que cria 12 cargos comissionados com boa remuneração na Câmara Municipal de Belo Horizonte. A sanção do Executivo foi publicada ontem no "Diário Oficial do Município". Apesar do aval, até agora as funções que esses profissionais irão desempenhar são desconhecidas dos vereadores, mesmo daqueles que votaram a favor da medida nos dois turnos.
Os servidores, contratados sem concurso público, receberão entre R$ 4.682,90 e R$ 9.166,99 por mês. O impacto do recrutamento será de R$ 1,16 milhão, por ano, nos cofres públicos. Apesar do peso, a dúvida sobre a necessidade ronda a proposta desde que foi protocolada, em dezembro. À época, o próprio presidente da Casa, Léo Burguês (PSDB), chegou a afirmar que "não sabia bem" a função de cada um dos 12 servidores.
Agora, os colegas continuam não sabendo. Esse é o caso do vereador Toninho Pinheiro da Vila Pinho (PTdoB). Ao ser questionado ontem, sobre a sanção da proposta, a resposta foi evasiva. "Não me lembro bem do projeto que você está falando", disse.

OS TENTÁCULOS DOS PODEROSOS INTERFEREM ATÉ NAS DECISÕES DAS AUTORIDADES

Poder (do latim potere) é, literalmente, o direito de deliberar, agir e mandar e também, dependendo do contexto, a faculdade de exercer a autoridade, a soberania, ou o império de dada circunstância ou a posse do domínio, da influência ou da força.

A sociologia define poder, geralmente, como a habilidade de impor a sua vontade sobre os outros, mesmo se estes resistirem de alguma maneira. Existem, dentro do contexto sociológico, diversos tipos de poder: o poder social, o poder econômico, o poder militar, o poder político, o poder das associações, entre outros.
Isso foi o que aconteceu ontem na primeira reunião da chapa Mudança Radical uma das concorrentes ao pleito eleitoral do CSCS/PM/BM/MG. Infelizmente o poder da ganância, o poder da perpetuação, o poder da influência sobre as pessoas e o poder do dinheiro interferiram na realização da reunião de ontem, que seria realizada no quiosqui do RPMont (Regimento de Policia Montada). Talvez essa interferencia de um dos poderes, tenha surtido efeito porque o patrono da reunião seria eu Cabo Fernando, assim os tentáculos dos poderosos ou mafiosos entraram em campo com suas garras afiadas, conseguindo mudar a autorização do Capitão P/1 Cmt do RPMont, para nós realizarmos nossa reunião dentro do quiosqui. Como que do nada, momentos antes da reunião de nossa chapa, o Cmt da uma contra ordem de si mesmo, sobre o pretexto que o quiosqui era utilizado apenas para confraternização e não poderia ser utilizado para reuniões, no entanto ao dar sua autorização anteriormente ele tomou ciência com todas as palavras da finalidade do uso do quiosque e por isso sua mudança de opinião não se justifica, mas uma força malígna entrou em campo e fez com que o Cmt mudasse sua idéia.

A reunião marcada era não só para tratar de uma pré-formação da chapa Mudança Radical, mas também para dar conhecimento aos associados e não associados o que esta acontecendo hoje na maior das associações militar de Minas Gerais (CSCS).

Quando eu entrei nessa luta, entrei para tentar mudar uma situação drástica em que esta vivendo nossa entidade, onde os atores principais são o poder, o dinheiro, a ganância, o derrespeito ao associado, o derrespeito as determinações judiciais, a falta de prestações de contas, as mudanças estatutárias em proveito próprio e outros fatos obscuros que ocorrem na atual administração de nossa entidade. Mas isso acontece pela passividade dos associados, não a maioria é claro, mas para alguns se tiver um advogado que leve 15 dias para o atender, se tiver uma piscina, uma sauna e uma pousada ou outra, para ele esta bom e sequer procura saber para onde esta indo suas mensalidades, sequer procura saber o patrimônio que a entidade possui ou faz combranças das prestações de conta. Há um ditado que é a maior verdade, "ENQUANTO EXISTIR CAVALO SÃO JORGE NÃO ANDA A PÉ". e "ENQUANTO EXISTIR CENOURA O COELHO NÃO LARGA A LAVOURA".

21/01/2012

ATENÇÃO; PRIMEIRA REUNIÃO DA CHAPA "MUDANÇA RADICAL"

Prezados seguidores e leitores militares deste blog. Durante semanas venho denunciando com "provas" os desmandos, autoritarismo, falta de prestações de contas aos associados, mudança do estatuto em proveito próprio e traição não só aos associados, mas a toda a nossa tropa PM e BM (referencia ao último aumento salarial) da atual diretoria do CENTRO SOCIAL DOS CABOS E SOLDADOS DA POLÍCIA MILITAR E CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DE MINAS GERAIS, que a bel prazer desta mesma diretoria passou a ser somente CENTRO SOCIAL. Alias esse desvio de conduta da diretoria, mais especificamente do Presidente, não foi só dessa diretoria, ela apenas assumiu o cmdo do CSCS e continuou com as maselas que já havia antes, pois a maioria de seus componetes (atual) vem das diretorias de outros Presidentes e quando assumiram não fizeram uma auditoria para começarem do zero e com uma administração transparente e respeito aos associados, em vez disso continuaram com as coisas erradas e para abafarem tudo fizeram mudanças no final do ano passado no Estatuto da entidade e além de colocarem artigos que dificultasse boa parte dos associados de concorrerem com eles na próxima eleição no mês de julho, eles acrescentaram um artigo (art. 102)que para mim é o mais sujo de todos eles, o qual diz que todas as contas da diretoria que tenha passado pelo Conselho Fiscal e porventura não tenha passado pelo crivo da Assembléia Geral (reunião de parte dos associados), a partir do dia 23 de novembro/2011, estaria aprovadas e automaticamente arquivadas. Da data em que a atual diretoria tomou posse, até a data dessa ultima AG que essa diretoria fez a troca do Estatuto, vocês sabem quantas vezes eles prestaram contas a uma AG? Nenhuma, ou seja, em 4 (quatro) anos de mandato não prestaram contas a AG e agora querem arquivar sem o faze-lo.

Foi por essa e por outras razões, que eu Cabo Fernando resolvi formas uma chapa que coloquei o nome de "MUDANÇA RADICAL", porque esse nome, porque uma de minhas principais tarefas caso saia vencedor, seria trocar todo o corpo da atual diretoria e todo o corpo de advogados e se tiver algum funcionário ou funcionaria que porventura namore algum diretor ou o Presidente, também será trocado, para que não fique nenhuma laranja podre na diretoria a qual estarei a frente. O segundo passo que darei será uma auditoria nas contas e no patrimônio do CSCS e havendo irregularidades, pedirei através da justiça a devolução de qualquer patrimônio desviado e a punição de todos os culpados, pois os bens móveis e imóveis do CSCS não tem proprietário individual mas sim coletivo.

Portanto convido a todos os Cabos e soldados e de Sgt até Sub Ten, sócios ou não sócios que estão cançados das maselas que há dentro do CSCS e que não concordem com o que esta havendo a participarem da primeira reunião da "CHAPA MUDANÇA RADICAL" que acontecerá a rua: Cura D'ars nº 40, bairro Prado, em frente ao Regimento de cavalaria, as 15:00 do dia 25 de janeiro (quarta-feira) do corrente ano. Aqueles militares que moram no Interior do estado e que não possam estar presentes, mas que nos apoiam nessa empreitada, mande um e-mail para cabofernandobombeiro@yahoo.com.br e nele expresse o seu apoio. Termino com uma frase que escutei de um Coronel que no momento não me lembro o nome, "NENHUM DE NÓS É TÃO BOM QUANTO TODOS NÓS JUNTOS".

19/01/2012

Acusados de matar Ceci Cunha recebem pena de quase 500 anos de prisão


Publicação: Jornal Estado de Minas
 

Brasília – A espera de 13 anos para o primeiro julgamento do assassinato da deputada Ceci Cunha terminou na manhã desta quinta-feira (19) com a condenação dos cinco acusados a penas somadas de quase 500 anos de prisão. Depois de quase 24 horas de julgamento ininterrupto e três dias de trabalho, o Tribunal do Júri da Justiça Federal de Alagoas entendeu que o mandante do crime foi seu suplente à época, Talvane Alburquerque, com a participação de quatro assessores.

Todos os cinco réus foram condenados por quatro homicídios qualificados, com diversos agravantes, como assassinato por motivo torpe e sem condições de defesa para as vítimas. Eles deverão cumprir a pena em regime fechado. O juiz decretou a prisão preventiva dos réus enquanto os recursos relativos ao caso ainda tramitam na Justiça. Os advogados de defesa já afirmaram que irão recorrer das sentenças no Tribunal Regional Federal da 5ª região.

As maiores condenações foram de Jadielson Barbosa da Silva e de José Alexandre dos Santos, que receberam 105 anos de prisão cada um por ter ficado provado que tiveram participação direta nos disparos que mataram Ceci, o marido, o cunhado e a mãe do cunhado. Por ser o mandante, mas não ter participado diretamente dos disparos, Talvane recebeu a segunda maior pena, 103 anos e quatro meses.

Alécio César Alves Vasco foi condenado a 87 anos e 3 meses de prisão porque sua participação foi considerda de menor importância pelos jurados. Mendonça Medeiros Silva, acusado de ajudar na fuga, foi condenado a 75 anos e 7 meses. O júri também estabeleceu uma multa de R$ 100 mil a ser paga à família das vítimas.

A leitura da sentença, que estava prevista para a 0h45 (1h45 em Brasília), começou por volta das 4h no horário local, após oito horas de pausa para reflexão dos jurados. Depois do veredito, o advogado Welton Roberto pediu que, antes de serem presos, os réus tivessem contato com seus familiares. Também pediu o descarte do uso de algemas, assim como a prisão especial para Talvane, já que ele tem formação em curso superior. Todos os pedidos foram atendidos.

Menores infratores ganham direito a visita íntima em unidades de internação

O direito é assegurado ao adolescente casado ou que viva, comprovadamente, em união estável, conforme a Lei 12.584
Luana Cruz - Jornal Estado de Minas

Os menores infratores agora terão direito a visita íntima em unidades socioeducativa do Brasil. O governo federal publicou no Diário Oficial da União (DOU), a Lei 12.584 que institui o Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo (Sinase) e regulamenta a execução das medidas destinadas a adolescente que pratique ato infracional.

Segundo a lei, “é assegurado ao adolescente casado ou que viva, comprovadamente, em união estável o direito à visita íntima. O visitante será identificado e registrado pela direção do programa de atendimento, que emitirá documento de identificação, pessoal e intransferível, específico para a realização da visita íntima."

Haverá regras. Conforme o texto, “a visita do cônjuge, companheiro, pais ou responsáveis, parentes e amigos a adolescente a quem foi aplicada medida socioeducativa de internação observará dias e horários próprios definidos pela direção do programa de atendimento."

O Sinase será coordenado pela União e integrado pelos sistemas estaduais, distrital e municipais responsáveis pela implementação dos seus respectivos programas de atendimento a adolescente. É dada liberdade de organização e funcionamento do Sinase às cidades e estados desde que respeite os termos da lei.

O objetivo desse sistema é criar um banco nacional integrado de com dados sobre como funciona o atendimento a menores infratores. O sistema também vai ajudar a elaborar um plano nacional, que financiará projetos municipais e políticas públicas para ajudar os jovens.

Vereador usa verba para pagar aluguel

Edinho Ribeiro gastou R$ 7.700 de recursos de gabinete apenas para armazenar cadeiras velhas

Publicado no Super Notícia falesuper@supernoticia.com.br

Parlamentar não foi localizado poque está viajando

O vereador Edinho Ribeiro (PTdoB), corregedor da Câmara de Belo Horizonte, tem utilizado parte da verba indenizatória para alugar um galpão que serve de depósito para cadeiras velhas. Os R$ 1.150 mensais de aluguel são computados na rubrica "escritório de representação parlamentar", mas o vereador nunca utilizou o espaço para atender eleitores.
O galpão fica nos fundos de uma casa em frente ao antigo açougue de Edinho, na avenida principal do bairro São Bernardo, região Norte da capital. Na vizinhança, moradores e comerciantes afirmam desconhecer a existência de um escritório do vereador além de seu gabinete na Câmara.
O aluguel é pago desde junho do ano passado. No primeiro mês, a locação saiu por R$ 805. Nos seguintes, por R$ 1150, totalizando R$ 7.705 em 2011.
Existe a suspeita de os móveis pertencerem à ONG que o corregedor mantém no bairro São Tomás, na mesma região.
O vereador foi procurado para esclarecer o assunto, mas segundo sua assessoria, ele está viajando com a família. A resposta veio por meio de nota. Segundo o texto, o imóvel está fechado neste mês para adequações que visam a atender melhor o público, e que, "durante todo o tempo de locação nunca ficou ocioso, se prestando para a realização de reuniões e atendimentos à comunidade". Ainda segundo a nota, o galpão alugado "nunca teve outro aproveitamento senão em favor das discussões políticas".
Temeroso
Outro que decidiu não renovar o contrato de aluguel, vencido em dezembro, foi Cabo Júlio (PMDB). "Em ano eleitoral, eu prefiro não ter escritório para não dar margem a suspeitas de uso do local para propaganda política, disse.

Elaine e Preto em silêncio

Durante dois dias, a reportagem tentou conseguir as informações sobre os escritórios alugados pela vereadora Elaine Matozinhos (PTB) e pelo vereador Wagner Messias (DEM), o Preto, mas os funcionários dos gabinetes se recusaram a passar os endereços. Nenhum dos dois parlamentares atendeu ao celular para comentar o assunto.

18/01/2012

CASA INCENDIADA: IMAGENS DA CASA DO SGT HÉRCULES


Origem: Blog do Cabo Julio 
Meus amigos, não conheço o Sgt acima, mas me vi na obrigação de
copiar a matéria no blog do vereador cabo Julio e posta-la aqui, primeiro porque se trata de um ser humano, segundo por se tratar de um amigo
de farda e não acho que estou fazendo nenhum favor, é minha obrigação postar e pedir aos seguidores e leitores deste blog que ajude o nosso companheiro e amigo Sgt Hércules, pois essa ocorrência pode acontecer com qualquer um de nós. O correto seria os administradores do Promorar ceder uma casa sem nenhum custo para o Sgt, já que esse dinheiro é nosso mesmo, mas como não podemos contar com esses
administradores, então cabe a todos nós darmos nossas contrinuições. Sugiro a todos os blogueiros que coloque o banner das c/c em locail fixo
em seus blogs.

Sujeira toma conta das ruas

Problema teria sido causado pela troca de empresas de coleta

Sujeira, mau cheiro e desleixo foram o que a reportagem do Superconstatou nas ruas dos bairro Cidade Industrial, Eldorado e Milanez, em Contagem, na região metropolitana da capital. Moradores reclamam que há mais de uma semana não é realizada coleta de lixo nos locais. Segundo a prefeitura, o problema está ocorrendo pela mudança das empresas que realizam o serviço de limpeza da cidade.
Uma moradora do bairro Industrial, que preferiu não ser identificada, disse que comunicou por diversas vezes a situação à prefeitura por meio do portal na internet, mas nenhuma solução foi apresentada.

A Ecopav Construção e Soluções Urbanas, empresa que, desde o dia 12, realiza o serviço, informou que vem realizando os trabalhos com caminhões novos e equipe treinada.

A Secretaria Adjunta de Limpeza Urbana (SALU) informou que a equipe de fiscalização detectou problemas na execução da coleta em alguns bairros da cidade e que todas as providências necessárias para a regularização dos serviços estão sendo tomadas. JHONNY CAZETTA


JHONNY CAZETTA

Especial para o Super Notícia



Suspeito de estuprar adolescente é preso

O borracheiro Marcos José Marcolino Filho, de 26 anos, foi preso por suspeita de ter estuprado uma adolescente de 13 anos em Munhoz, no Sul de Minas.
Segundo a Polícia Militar, a garota foi rendida pelo suspeito enquanto caminhava por uma estrada na zona rural do município. Ela teria sido arrastada até a borracharia, também na zona rural, e forçada a fazer sexo. Em seguida, a menina voltou para casa. Ela teria contado à polícia que vinha sendo assediada pelo borracheiro, mas não esclareceu há quanto tempo o homem vinha tentando se aproximar dela.

O crime teria ocorrido no último domingo, e o suspeito foi preso na noite de anteontem. Exames médicos feitos na adolescente comprovaram o abuso, e o suspeito foi preso em flagrante. Ele foi levado para o presídio de Pouso Alegre. (KA)

Sem medo
O borracheiro suspeito de estupro não se preocupou em fugir. De acordo com a PM, ele foi preso dentro de casa, no distrito de Itapeva, a cinco km do local onde o crime aconteceu. Publicado no Super

17/01/2012

Dupla atira e fere PM

Autores acertam policial após serem flagrados praticando um homicídio


                                             Policial ferido foi perseguido até a rua Araçá

A polícia ainda não tem pistas dos dois homens suspeitos de assassinar François Elias dos Santos, de 23 anos, com um tiro na nuca, e de balear um policial militar, que tentou evitar o crime, por volta das 23h30 de anteontem, no bairro Guanabara, em Betim.

Segundo o tenente Adilson Souza, da 187ª Companhia da Polícia Militar, o assassinato aconteceu na rua Rio Madeira no momento em que um soldado da PM, que estava à paisana, passava pelo local.

O policial abordou os dois indivíduos, que reagiram e acertaram três tiros no militar. Após ser atingido, o soldado da PM correu para a rua Araçá e foi socorrido por uma viatura que passava pelo local. "Os dois desconhecidos chegaram a disparar contra o veículo, mas fugiram após reação dos militares. Eles correram em direção a uma mata próxima da rua Araçá. Apesar do cerco montado na região, a dupla conseguiu escapar", disse a PM.

A Polícia Militar afirmou ainda que François tinha envolvimento com o tráfico de drogas e sua morte pode ter relação com algum acerto de contas entre traficantes.
O policial baleado foi levado para o Hospital Regional de Betim e, segundo a assessoria da prefeitura, seu quadro é estável e ele não corre risco de morte.
Ceresp Betim
Um agente penitenciário suspeitou de um preso e, ao fazer uma revista na cela 22 do Centro de Remanejamento de Presos (Ceresp) Betim, localizou meio quilo de maconha em tabletes e dois chips de telefone celular. A Polícia Militar foi acionada e o detento Leonardo Lima Freitas, de 30 anos, assumiu a propriedade da droga.
Foragidos

A polícia ainda não tem pistas dos dois autores do assassinato do jovem e da tentativa de homicídio contra um policial militar no bairro Guanabara. As buscas na região continuam.

Publicado no Super Notícia

Bandidos levam cofre da casa de deputado

 
Dentro do cofre havia talões de cheque, R$ 4.700, 700 euros e documentos

 
Na última sexta-feira 13, a residência de um deputado federal do município de Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte, foi alvo da ação de bandidos. No crime, ocorrido em plena luz do dia, os ladrões reviraram toda a casa e, em menos de duas horas, conseguiram levar vários documentos, talões de cheque, relógios, R$ 4.700 e 700 euros - o equivalente a cerca de R$ 1.700, segundo cotação da moeda ontem.


De acordo com o parlamentar Carlaile Pedrosa (PSDB), o assalto aconteceu por volta das 16h. "Eles entraram na casa após a empregada deixar o expediente. Logo depois, às 18h, minha esposa chegou em casa e deparou com os quartos revirados", conta.

A Polícia Militar informou que os criminosos desativaram a fechadura eletrônica do imóvel e abriram o portão. "Ao verificar as dependências do local, a vítima observou a falta de um cofre de aproximadamente 250 quilos", disseram os

militares.

 
Apesar de a casa contar com cerca elétrica e um cão bravo, nada conseguiu impedir o furto. "Só tenho a agradecer a Deus, pois ninguém estava em casa quando tudo ocorreu. Os bens materiais, a gente recupera", afirmou o parlamentar.


Durante a realização da ocorrência, a polícia descobriu que, no momento da ação criminosa, um veículo Palio de cor prata teria permanecido em frente à casa.

Para Carlaile, agora, o que fica é a sensação de impotência. "A criminalidade em Betim só vem aumentando. Além dos problemas com o tráfico de drogas, hoje, vivemos à mercê dos bandidos. É preciso que aconteça uma ação conjunta entre os governos municipal e estadual, a polícia e a sociedade civil para tentar diminuir a violência. Vivemos amedrontados. No ano passado, por exemplo, dois vizinhos foram alvos de sequestros-relâmpago. Um deles acabou sendo assassinado", lamentou.

Balanço

Segundo a Secretaria de Defesa Social do Estado, em 2010, em Betim, 842 residências foram alvos de furtos. No mesmo ano, 55 casas foram roubadas (furto com grave ameaça ou violência). Já nos estabelecimentos comerciais, em 2010, existe o registro de 498 furtos e 333 roubos.

Apreendido no hospital


Carro roubado foi levado para o pátio do Detran

Após realizarem um patrulhamento de rotina, policiais da Guarda Municipal que trabalham no posto de atendimento do Hospital Regional, em Betim, conseguiram apreender um veículo Sport conversível roubado, placa GPP 0001, que estava parado no estacionamento da unidade. "Verificamos a placa do automóvel e detectamos que ele era roubado. Chamamos a Polícia Militar, que fez o boletim de ocorrência e encaminhou o veículo para o pátio do Detran de Betim", explicou o guarda Marcelo de Souza.
Já segundo o guarda municipal Vantuir Gonçalves, o carro foi furtado no último dia 14, no bairro Eldorado, em Contagem. "Acreditamos que o veículo foi usado para a realização de algum delito e depois deixado aqui".

(LA)Publicado no Super Notícia

16/01/2012

“Onde há fumaça há fogo”

Cabo Cláudio Cassimiro Dias

Temos visto e ouvido nos últimos dias muitas denúncias acerca do nosso Centro Social de Cabos e Soldados, com relação a atos praticados pelo Presidente, sua diretoria e o advogado da entidade.
O interessante que tais denúncias não são anônimas e possuem documentos comprobatórios.
Eu pergunto aos nossos associados, será que o Presidente, os diretores e o advogado citado pelo Cabo Fernando estão duvidando da capacidade dos associados?
Será que não acreditam que o associado está tomando conhecimento dessas denúncias e certamente terá uma repercussão no seio de nossa tropa policial e bombeiro militar?
Caros leitores, prestem atenção, não são denuncias anônimas...
São denúncias seríssimas e perigosas de fatos que se não amoldam a prática, em tese, de crime, no mínimo demonstram que o dinheiro do associado deve ser melhor gerido, pois, veiculo em nome, não sei de quem, militar a disposição sem ter sido eleito, prestação de contas aprovada sem a devida apresentação aos associados e arquivada ao bel prazer do presidente, diretores e do advogado da entidade, dentre outras denúncias que estão circulando na internet, e que não são anônimas.
Se apuradas tais denúncias e comprovado alguma ilicitude ou imoralidade nos fatos, não haverá alternativa senão a intervenção por parte do Ministério Público e a manifestação formal por parte dos associados.
Afinal, o CSCSPMBMMG pertence aos associados e não a um grupo que modifica um estatuto para poder se perpetuar no poder.
Atenção caros amigos associados ou não, policiais e bombeiros militares, família policial e bombeiro militar.
:http://caboclaudiodias.blogspot.com/2012/01/normal-0-21-false-false-false-pt-br-x_13.html?showComment=1326727090160#c7652368082086423348

Suspeita de abuso no ´BBB 12´

Imagens sugerem que Daniel fez sexo com Monique dormindo
Em conversas, Monique disse que está confusa e não se lembra do que houve

 
Uma movimentação intensa e repetitiva no edredom durante a madrugada de sábado para domingo colocou o carioca Daniel no topo dos trending topics do Twitter. Com a hashtag #danielexpulso, centenas de pessoas pediam a saída do participante, acusando o modelo de ter feito sexo com a gaúcha Monique enquanto ela dormia. Depois da festa de sábado, os dois dividiram a cama e era possível perceber uma movimentação contínua de Daniel enquanto Monique pouco se mexia.
José Bonifácio Brasil de Oliveira, o Boninho, disse não ter considerado o caso um estupro. "Eles supostamente transaram. Não rolou", disse em entrevista ao blog do jornalista Daniel Castro, do "R7". Até às 13h de ontem, as cenas podiam ser vistas no "YouTube", mas foram tiradas do ar a pedido da Globo. As cenas já haviam sido retiradas do site da "Globo.com" mais cedo. Na madrugada anterior Daniel já havia assediado outra participante, a paulista Mayara, chegando admitir o caso no dia seguinte.

Ontem, em conversa na varanda com Analice, Monique disse que foi chamada no confessionário pela produção do programa para esclarecer o que rolou durante a madrugada com Daniel. "Me chamaram no confessionário para perguntar se tínhamos feito alguma coisa. Eu sei que não fiz, mas começo a pirar. Será que eu fiz? Será que não? Estou muito mal com isso", desabafou.
Em seguida, a gaúcha foi conversar com Daniel e confessou estar paranoica, porque foi a única das meninas que está ficando com alguém a ser chamada no confessionário. O brother a aconselhou a não comentar isso com qualquer pessoa da casa, manter a discrição. "Só quero que você fique tranquila. Eu tinha uma pessoa lá fora, mas eu entrei solteiro para não perder o foco no jogo", contou. Ao reafirmar que estava preocupada com a situação, o paulista afirmou "Não teve momento de sacanagem nossa juntos. Não nos beijamos nem na festa. Nos beijamos no quarto e nos agarramos no edredom com a cabeça pra fora".Publicado no Super Notícia

Fim de semana de morte nas estradas

Pelo menos 14 pessoas morreram em acidentes nas estradas de Minas Gerais em três dias

Em batida entre carro e ônibus, em Teófilo Otoni, um casal e uma criança morreram


Pelo menos 14 pessoas morreram nas rodovias mineiras no fim de semana, entre as 18h de sexta-feira e o fim da tarde de ontem. Em uma das ocorrências mais graves, um Corsa entrou na contramão da BR-116, na altura de Teófilo Otoni, no Vale do Mucuri, e atingiu um ônibus de turismo de frente. Três pessoas morreram, entre elas uma criança de 4 anos, identificada como Everton Gabriel de Lima Rodrigues.
Na BR-040, KM 328, em Curvelo, região Central do Estado, outras três pessoas morreram, depois de um Prisma sair da pista e bater em uma árvore. De acordo com a PRF, o motorista do veículo teria perdido o controle da direção. Ele, o único dos quatro ocupantes que não morreu, sofreu ferimentos leves.
Em outro acidente na BR-040, uma pessoa morreu e outra
Pelo menos 14 pessoas morreram nas rodovias mineiras no fim de semana, entre as 18h de sexta-feira e o fim da tarde de ontem. Em uma das ocorrências mais graves, um Corsa entrou na contramão da BR-116, na altura de Teófilo Otoni, no Vale do Mucuri, e atingiu um ônibus de turismo de frente. Três pessoas morreram, entre elas uma criança de 4 anos, identificada como Everton Gabriel de Lima Rodrigues.
Na BR-040, KM 328, em Curvelo, região Central do Estado, outras três pessoas morreram, depois de um Prisma sair da pista e bater em uma árvore. De acordo com a PRF, o motorista do veículo teria perdido o controle da direção. Ele, o único dos quatro ocupantes que não morreu, sofreu ferimentos leves.
Em outro acidente na BR-040, uma pessoa morreu e outra ficou gravemente ferida, ontem, em Congonhas, também na região Central
Ainda no ontem, na MG-424, em São José da Lapa, outra cidade da região Central de Minas, uma capotagem de um Gol causou a morte de uma pessoa e deixou outras três gravemente feridas.
No sábado, além do acidente no Anel Rodoviário com dois mortos, outras duas pessoas também morreram em Muriaé, na Zona da Mata
Na sexta à noite, em Brumadinho, região metropolitana, o motorista de um caminhão, com placa de São Paulo (SP), morreu após o tombamento de seu veículo. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, as causas do acidente não foram definidas.

Embriagado

Continuam internados os dois sobreviventes do acidente no Anel Rodoviário, que matou dois jovens no sábado. O teste do bafômetro acusou que o motorista Teófilo Oliveira estava embriagado. Ele deve ser indiciado por homicídio doloso.

JHONNY CAZETTA
Especial para o Super Notícia

PM assassinado por policiais civis

Sargento do Gate morreu em troca de tiros com quatro investigadores na saída de um baile funk, em Esmeralda
Militar, que estava de folga, levou sete tiros no baile realizado em um clube, no centro de Esmeralda
Policiais e familiares ainda procuram explicação para a morte de um sargento da Polícia Militar, de 23 anos, que foi assassinado com sete disparos à queima-roupa, durante uma troca de tiros com quatro investgadores da Polícia Civil, na saída de um baile funk, realizado na madrugada de ontem, no centro de Esmeraldas, na região metropolitana de Belo Horizonte. Segundo informações de testemunhas, Rafael Azevedo dos Reis Rezende, que servia ao Grupo de Operações Táticas Especiais (Gate), estava de folga e foi confundido com um suspeito de assalto na saída da festa. O PM teria reagido à abordagem dos colegas e acabou baleado posteriormente. A Polícia Civil sustenta a versão de que o militar disparou primeiro contra os agentes, mesmo tendo sido informado que os homens eram policiais civis
De acordo com o delegado Jefferson Botelho, chefe do 2º Departamento de Polícia Civil, os investigadores Allan César Ribeiro, de 21 anos, Alan dos Santos, de 30, Isaías Barbosa, de 32, e David Thiago Santos, de 30, são lotados na Delegacia de Esmeraldas e foram à festa aproveitar o dia de folga. Por volta das 3h30, os policiais teriam recebido uma denúncia da gerência do Clube Itaporã, onde aconteceu a festa, de que três assaltantes estariam agindo dentro do local. "Um dos investigadores acionou a PM para fazer a averiguação", explicou o delegado. Porém, antes da chegada da PM, uma testemunha que estava na festa teria feito uma denúncia aos policiais civis de que um homem estava saindo do clube armado. "Os policiais foram abordar o homem, sem saber que ele era um sargento, e, após se identificarem como policiais civis, ele reagiu e atirou", comentou o delegado.
Em seguida, os policiais civis teriam revidado os disparos e baleado o militar. O sargento foi atingido no braço, tórax, perna e pescoço e não resistiu aos ferimentos. O policial civil David Santos levou um tiro na perna e foi levado ao Hospital Regional de Betim, na região metropolitana, mas não corre risco de morrer. Um homem identificado como Aderlúcio também ficou ferido durante o tiroteio e foi encaminhado ao Pronto-Socorro do Hospital João XXIII. Até o início da noite de ontem, o estado de saúde dele não havia sido informado
Perícia

No local do crime, a perícia recolheu 13 cápsulas de revólveres. Também foram apreendidas duas pistolas calibre 40, de propriedade da Polícia Civil, além de uma pistola calibre 380, de propriedade do policial David Santos, que ficou ferido no tiroteio. Segundo o delegado Jefferson Botelho, a perícia ainda vai constatar de qual arma ou armas saíram os disparos que mataram o sargento. A Polícia Civil abriu inquérito para investigar o caso.

Militar teria atirado primeiro

Segundo delegado, o militar reagiu à abordagem
Segundo uma testemunha ue preferiu não se identificar, o sargento Rafael Rezende disparou primeiro contra os policiais civis. "Eu vi quando ele foi avisado que seria revistado, aí disparou contra os policiais sem falar nada", contou. De acordo com o gerente do Clube Itaporã, Pedro Agusto, o clube cedeu o espaço de festas para a realização de um evento terceirizado e a gerência do local não acionou a polícia para registro de ocorrência de assaltos. "Tudo aconteceu lá fora, em momento algum acionamos a polícia, explicou. No boletim de ocorrência feito pela 205ª Companhia de Polícia Militar de Esmeraldas não consta registro de envolvidos em tentativa de assalto no clube. (LS)

Segundo uma testemunha que preferiu não se identificar, o sargento Rafael Rezende disparou primeiro contra os policiais civis. "Eu vi quando ele foi avisado que seria revistado, aí disparou contra os policiais sem falar nada", contou. De acordo com o gerente do Clube Itaporã, Pedro Agusto, o clube cedeu o espaço de festas para a realização de um evento terceirizado e a gerência do local não acionou a polícia para registro de ocorrência de assaltos. "Tudo aconteceu lá fora, em momento algum acionamos a polícia", explicou. No boletim de ocorrência feito pela 205ª Companhia de Polícia Militar de Esmeraldas não consta registro de envolvidos em tentativa de assalto no clube.(LS)

LUCAS SIMÕES
falesuper@supernoticia.

15/01/2012

Lei Seca flagra 18 motoristas alterados

Quem se nega a soprar bafômetro comete infração


Dezoito motoristas foram flagrados dirigindo com sinais de embriaguez durante a Blitze da Lei Seca, entre a noite de sexta-feira e a madrugada de sábado, em Belo Horizonte.


Segundo balanço da Secretaria de Estado e Defesa Social (Seds), 11 condutores cometeram infração de trânsito por dirigirem com teor etílico entre 0,13 e 0,33 mg/l e um por ter se recusado a soprar o bafômetro. Por isso, eles terão que pagar multa e tiveram a CNH recolhida.

Outros seis motoristas, segundo a Seds, cometeram crime de trânsito, por conduzirem com teor alcoólico acima de 0,34 mg/l. Eles serão penalizados com multa, tiveram a carteira recolhida e serão processados.

Ainda conforme o balanço, foram flagrados seis condutores inabilitados. Ao todo, 144 veículos foram abordados.



Publicado no Super Notícia

Motorista capota e mata duas pessoas

Jovem embriagado pode ser indiciado por homicídio doloso eventual por beber e dirigir
Advogado do motorista afirma que um dos passageiros fez uma brincadeira com o volante causando o acidente


A combinação imprudente de bebida alcoólica e direção deixou dois jovens de 20 anos mortos e outras duas pessoas feridas em um grave acidente de carro no Anel Rodoviário, próximo ao bairro Betânia, na região Oeste de Belo Horizonte, durante a madrugada de ontem. De acordo com a Polícia Militar Rodoviária (PMRv), quatro jovens voltavam de uma festa quando o condutor do veículo, o vigilante Teófilo Marinho de Oliveira Júnior, de 23 anos, perdeu o controle da direção e capotou o carro na altura do KM 5 da rodovia. O jovem foi socorrido junto com um adolescente de 17 anos, e os dois tiveram ferimentos leves.
Segundo o sargento Júnior César, que atendeu a ocorrência, o acidente aconteceu por volta das 4h, depois que o vigilante perdeu a direção de um Fiat Uno que seguia pela faixa da esquerda no sentido Rio de Janeiro e bateu em uma mureta, capotando o carro em seguida. Erick Felipe de Souza e Douglas Fidelis Noronha, que estavam nos bancos

A combinação imprudente de bebida alcoólica e direção deixou dois jovens de 20 anos mortos e outras duas pessoas feridas em um grave acidente de carro no Anel Rodoviário, próximo ao bairro Betânia, na região Oeste de Belo Horizonte, durante a madrugada de ontem. De acordo com a Polícia Militar Rodoviária (PMRv), quatro jovens voltavam de uma festa quando o condutor do veículo, o vigilante Teófilo Marinho de Oliveira Júnior, de 23 anos, perdeu o controle da direção e capotou o carro na altura do KM 5 da rodovia. O jovem foi socorrido junto com um adolescente de 17 anos, e os dois tiveram ferimentos leves.
Segundo o sargento Júnior César, que atendeu a ocorrência, o acidente aconteceu por volta das 4h, depois que o vigilante perdeu a direção de um Fiat Uno que seguia pela faixa da esquerda no sentido Rio de Janeiro e bateu em uma mureta, capotando o carro em seguida. Erick Felipe de Souza e Douglas Fidelis Noronha, que estavam nos bancos dianteiro e traseiro, respectivamente, ficaram presos às ferragens e morreram. De acordo com a delegada do Departamento de Trânsito de Minas (Detran), Rosângela Pereira, Teófilo deve ser indiciado por homicídio doloso eventual. O indiciamento deve ocorrer, segundo ela, porque ele assumiu o risco de causar o acidente ao beber e dirigi

Embriaguez

Segundo a PRMv, Oliveira estava completamente embriagado. Ainda no local do acidente, ele foi submetido ao teste do bafômetro, que acusou 0,52 miligramas de álcool por litro de ar expelido - valor quase cinco vezes superior aos 0,13 miligramas permitidos pelo Código de Trânsito. "Ele confessou que bebeu durante uma festa e falou que antes do acidente eles estavam indo para o alto da Avenida Afonso Pena", informou o sargento César. Ainda segundo a PRM, todos os ocupantes do veículo usavam cinto de segurança e, no momento do acidente, Oliveira teria relatado aos militares que não enxergou a mureta devido à pouca visibilidade na rodovia.

Apesar disso, o advogado Thiago Cruz, que vai responder pela defesa do jovem, apresentou uma versão diferente para a causa do acidente. Segundo ele, o vigilante relatou que um dos amigos teria feito uma brincadeira com o volante, o que desestabilizou o veículo na pista e provocou a batida. "Não sabemos quem fez a tal brincadeira, porque meu cliente não conseguiu dar detalhes da batida ainda. Mas, acreditamos que tenha sido uma fatalidade, porque ele disse que não fez nenhuma manobra brusca".
Fraturas
Teófilo Oliveira foi encaminhado para o Hospital João XXII, onde realizou exames médicos. Segundo a assessoria do hospital, ele sofreu uma fratura no ombro e no punho, além de uma luxação no rosto. Até o final da tarde de ontem, o vigilante ainda não havia sido liberado para prestar depoimento na Delegacia do Detran. O adolescente de 17 anos teve escoriações leves e foi liberado após receber atendimento.
Jovens estavam em festa

Fatalidade. O jovem Erick Felipe de Souza voltava de uma festa realizada em Contagem, de carona com o vigilante Teófilo Oliveira

Segundo informações do soldado Wesley Leonel, da Polícia Militar Rodoviária (PRMv), os quatro jovens envolvidos no acidente estavam voltando de um baile funk que teria sido realizada no bairro Jardim Riacho, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, durante toda a madrugada de ontem. Ainda segundo o soldado, o vigilante Teófilo Oliveira confirmou que ingeriu bebidas alcoólicas antes de dirigir. Apesar disso, a polícia não confirmou se os outros jovens também ingeriram álcool e se algum deles pode ter distraído o motorista durante o acidente, conforme afirma o advogado de defesa do vigilante, Thiago Cruz. Segundo uma testemunha que estava na festa na madrugada de ontem e preferiu não se identificar, os rapazes saíram juntos do local por volta das 3h30 e não foram mais vistos. "Sei que um deles bebeu, me parece que era o rapaz que estava dirigindo. Os outros eu não vi, não", disse.
O jovem deverá prestar depoimento na delegacia logo após ser liberado do hospital. Segundo a delegada Rosângela Tulher, ele poderá responder por homicídio
lucas.simoes@supernoticia.com.br

14/01/2012

Homem põe fogo na casa da ex e morre

Vítima colocou fogo no quarto para não deixar a casa

A revolta de um homem obrigado a sair de casa depois de ter agredido a ex-mulher terminou em morte na tarde de anteontem, em Uberaba, no Triângulo Mineiro.


De acordo com a Polícia Militar, Fredson Rodrigues da Silva, de 39 anos, morreu carbonizado ao colocar fogo na casa da ex-mulher logo depois de receber uma intimação judicial que o obrigava a sair de casa.
Segundo a PM, dois oficiais de Justiça estiveram na casa da vítima, na rua Enéias Guerra Terra, no bairro Serra Dourada, na tarde de anteontem, para que ele assinasse a intimação e deixasse a residência de imediato. A ex-mulher dele havia entrado com uma ação judicial em função de uma suposta agressão e depois de diversos desentendimentos entre o casal. A polícia informou que Silva tinha passagem por agressão contra a mulher.
Aos policiais, os oficiais informaram que, inicialmente, Rodrigues reagiu mal à notícia de que teria que ir embora e teria dito que só sairia da residência morto.

Depois de um tempo de conversa, a vítima se mostrou mais calma e teria assinado a documentação sem discutir. Em seguida, ele pediu alguns instantes para recolher pertences pessoais e entrou no quarto, onde a tragédia aconteceu.

Alguns minutos depois, os oficiais sentiram um cheiro forte e perceberam fumaça saindo da casa.

Rodrigues havia ateado fogo ao colchão do quarto e não conseguiu sair do cômodo. As chamas se espalharam rapidamente e ele teve o corpo parcialmente carbonizado. O homem chegou a ser levado pelo Corpo de Bombeiros para o Hospital das Clínicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro, mas não resistiu aos ferimentos.

A ex-mulher da vítima não foi encontrada pela reportagem para comentar o fato.
A Polícia Civil abriu inquérito para investigar o caso. (KA)

Publicado no Super Notícia


Soldado recupera carro por sorte

Acusado do roubo, que trabalhava como perueiro, foi levado para a Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos
Policial reconheceu, durante patrulhamento a pé, o veículo que foi roubado dele no mês de setembro último
A forma como um policial militar recuperou o carro, que havia sido roubado, poderia compor uma cena de filme. Na manhã de ontem, o soldado do Batalhão de Trânsito da Polícia Militar Thiago Barone fazia patrulhamento a pé na avenida Amazonas, na altura do bairro Gameleira, na região Oeste de Belo Horizonte. Para a surpresa dele, o suspeito de ter lhe assaltado em setembro do ano passado passou com o carro na avenida, um Gol preto, por volta das 8h30.
O soldado pediu reforço aos militares do 5º Batalhão da PM e o motorista passou a ser perseguido. Ao perceber a polícia atrás dele, o suspeito Luiz Carlos Alves Ribeiro, de 27 anos, acelerou o veículo, tentando escapar.
"Na fuga, o suspeito quase atropelou uma senhora, por pouco não bateu em uma moto e, quando foi cercado, ainda tentou jogar o carro contra a viatura", contou o sargento Felipe Damasceno. Ainda de acordo com a PM, o suspeito chegou a andar na contramão em algumas ruas no trajeto da fuga, num trecho de 3,7 km, entre os bairros Gameleira e Alto Barroca. A perseguição teve fim na rua Contendas, próximo ao viaduto da avenida Silva Lobo.
Além de Ribeiro, foi detido ainda o passageiro Jonas Fernandes dos Santos, também de 27 anos. Ele negou envolvimento com o assalto ao policial militar. "O carro vinha sendo usado para transporte clandestino. O passageiro alegou que não sabia que o carro era roubado e que embarcou em direção ao centro da cidade porque o motorista se apresentou como perueiro", contou o sargento.
Apesar de o suspeito negar o assalto, na Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos, o soldado Barone e a namorada dele, que estava presente no dia do assalto, reconheceram Ribeiro como o autor do crime. Segundo a PM, o fato aconteceu no dia 30 de setembro, por volta das 23h. O soldado estava de folga e levava a namorada para casa quando teria sido abordado por Ribeiro com uma faca. Ele desceu do carro com a garota e o suspeito fugiu com o veículo.
Desde que foi assaltado, o soldado tinha o costume de reparar em todas as placas de carros iguais ao dele.

Ficha suja
Na delegacia, Luiz Carlos Alves Ribeiro alegou que comprou o Gol. "Ele falou que comprou o carro, mas não soube explicar de quem. Além disso, foi reconhecido pelas duas vítimas", afirmou o sargento Damasceno. Conforme o policial, o suspeito tinha um mandado de prisão em aberto por roubo, expedido em fevereiro de 2011. Ele ainda tem antecedentes criminais por venda de fogos de artifício a menores de idade.

KARINA ALVES


karina@otempo.com.br